Ativo 1_4x.png

CONTEÚDOS DAS NOÇÕES BÁSICAS

Esta é a página onde você encontra as vídeo-aulas, apresentações, materiais, etc, que compõem a formação Noções Básicas dos Círculos em Movimento. 

 

Os conteúdos das aulas estarão disponíveis aqui:

AULA 1

Materiais:

Cerimonia de Abertura

 

“O Círculo em si é uma cerimônia” (Círculo em Movimento p. 330)
 

Para além das cerimônias de abertura e encerramento, o Círculo em si é um ritual que transmite significado. Sentar-se em roda mostra que todos estão incluídos de maneira igual, sem levar em conta graduação, condição ou hierarquia. Despir-se dos títulos exprime mais uma mensagem de igualdade e um olhar para quem nós somos em nossos corações, que vai além dos papéis que desempenhamos em nossas vidas. Dar-se as mãos expressa comunidade. A cerimônia de abertura convida à reflexão e ao sentido espiritual de conexão. O objeto da palavra cultiva a capacidade tanto de escutar como de falar com respeito. As diretrizes indicam a propriedade compartilhada do processo e a responsabilidade pelo seu resultado. E a cerimônia de encerramento inspira gratidão pelo bem alcançado. Juntos, esses rituais criam um espaço seguro onde se pode compartilhar histórias pessoais, expressar emoções, ser honesto, arriscar-se e buscar soluções para questões muito difíceis.
 

Kay Pranis, Barry Stuart & Mark Wedge, Peacemaking Circles (Círculos de Construção de Paz), 119. 

⏷ Cerimônia de Encerramento:

Depoimento da professora e facilitadora de Círculos de Construção de Paz em Viamão/RS: Carlota Amado

AULA 2

Materiais:

Cerimonia de Abertura

 

“RESPIRE"

 

Respire profundamente e feche os olhos, se isso for confortável para você. Se preferir, pode focar num ponto no chão ou na parede à sua frente. Queremos tirar o foco do olhar e focar em nossos ouvidos. Continue respirando profundamente, expirando lentamente. Escute sua respiração com o ar que entra e sai. Inspire e expire lentamente, escutando… escutando… e escutando… a sua respiração. Deixe o resto do seu corpo parado e relaxado. Relaxe seus ombros e pescoço. Enquanto você solta o ar, relaxe suas pernas e seus pés. Agora, escute as batidas de seu coração, sinta o ritmo de seus batimentos. À medida que relaxa, sinta como os batimentos desaceleram levemente. Escute… escute… e escute… o seu coração. Respire profundamente, relaxando ainda mais seus ombros, braços e costas… Agora escute sua cabeça. O que está acontecendo em sua cabeça? Escute… escute… e escute… Volte sua atenção mais uma vez para sua respiração e escute. Agora vamos focar nos olhos e trazer sua atenção ao seu espaço. Perceba-se por dentro e por fora. Bem-vindos a nossa aula de hoje.

⏷ Cerimônia de Encerramento: Como Mindfulness nos empodera

 

AULA 3

Materiais:

Cerimonia de Abertura: AME

⏷ Cerimônia de Encerramento:  “O que você vê”

 

AULA 4

Materiais:

Cerimonia de Abertura: Depoimentos de professoras de Viamão.

⏷ Cerimônia de Encerramento:  Canção dos homens

 

AULA 5

Materiais:

Cerimonia de Abertura

Apresentação V.I.D.A.

⏷ Cerimônia de Encerramento:  

 

A Paz Perfeita (Autor desconhecido Livro Coletâneas do Universo de Edson Bedin, volume II)

 

Era uma vez um rei, e o rei ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar numa pintura a paz perfeita.

Foram muitos os artistas que tentaram. O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele realmente gostou e decidiu que iria  escolher entre ambas. A primeira era um lago muito tranquilo. Este lago era um espelho perfeito onde se refletiam umas plácidas montanhas que o rodeavam.

Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênues nuvens brancas.

Todos os que olharam para esta pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita.

A segunda pintura também tinha montanhas.

Mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação.

Sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões. Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água. Tudo isto se revelava nada pacífico.

Mas, quando o rei observou mais atentamente, reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na rocha. Neste arbusto encontrava-se um ninho. Ali, no meio do ruído da violenta camada de água, estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho.

Paz perfeita!

Qual pensa que foi a pintura ganhadora?

O rei escolheu a segunda e explicou:

“Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor. Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos no nosso coração”.

Este é o verdadeiro significado da paz.

 

AULA 6

Materiais:

Cerimonia de Abertura

⏷ Cerimônia de Encerramento:  

 

Solidários somos gente: 

Solidário somos gente; 

Solitários somos peças.

De mãos dadas, somos força;

Desunidos, impotência.

Isolados, somos ilha;

Juntos, somos Continente.

Em equipe, ganhamos, libertamo-nos;

Individualmente, continuamos presos e isolados.

Dispersos, somos vozes no deserto;

Agrupados, fazemo-nos ouvir.

Amontoando palavras, perdemos tempo;

Com ações concretas, construiremos sempre:

“Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudarão a face da terra.” 

Provérbio Africano

 

AULA 7

Materiais:

Cerimonia de Abertura

EXERCÍCIO INDIVIDUAL COM OBJETO PESSOAL

É um exercício individual e coletivo de silêncio.

Inicialmente, cada um observa o seu objeto pessoal, e olha, fixamente, ao objeto escolhido e que está à sua frente. Caso, não tenha um objeto escolhido, a sua frente, apenas lembre dele. 

Agora olhe o seu objeto pessoal, ou se concentre na sua imagem, como se estivesse imantando ele, com o seu melhor. Com a potência do seu olhar envie ao seu objeto os melhores desejos e forças positivas: saúde, paz, amor, alegria, muitos desejos bons.

Ainda em silêncio, renove suas crenças e o desejo de um ótimo encontro para todos nós e continue olhando para esse objeto amorosamente. 

Agora você mostra o seu objeto como se fosse uma bandeirinha de boas vindas e pensa: do meu melhor para o melhor de todos, numa oferta simbólica de algo seu e assim revitalizados com nosso melhor iniciamos nosso encontro.

Lembro de um círculo de celebração de Encerramento do Programa Escola Mais Paz que realizamos em um Território  Guarani de Viamão, na Aldeia Canta Galo, e utilizamos bandeirinhas coloridas (tradição BUDISTA) com os valores que foram ofertados no círculo e do grupo, após as bandeirinhas ficaram na aldeia. Para que o nosso melhor pudesse de alguma forma refletir naquele espaço e ficasse circulando ali, naquela comunidade indígena. 

Então, hoje, que esses desejos fiquem circulando aqui com a gente.

⏷ Cerimônia de Encerramento:  

 

Somos árvores ou bosques?

Um texto do autor Paulo Coelho nos brinda com uma excelente reflexão: “Os mestres dizem que a descoberta espiritual é solitária. Por que estamos juntos, então?, perguntou um discípulo. Vocês estão juntos porque um bosque é mais forte que uma árvore só, respondeu o mestre.O bosque resiste muito mais ao vento, além de ajudar ao solo a ser fértil, continuou. O que faz a árvore forte é a raiz, mas ela não pode fazer nenhuma outra planta crescer. E o mestre conclui: Ter o mesmo propósito e deixar que cada um cresça é o caminho dos que comungam [...]”

-Todo aprendizado é individual, mas podemos coletivamente socializá-lo para ter mais força.

- A nossa jornada é individual, mas um pode ajudar o outro e apoiá-lo na sua caminhada.

- Ninguém ensina ninguém, exceto se esta pessoa quiser aprender.- Nossa força provém de nossa raiz (sabedoria, conhecimento, inteligência emocional) e podemos com ela e através dela servir de sombra (alento, apoio, paz) para os demais ao nosso redor.

- Devemos integrar o bosque (comunidade) com todos no mesmo sentido, protegendo aqueles que estão se desenvolvendo (novas árvores) e transformando nosso ecossistema em algo cada vez mais sólido e forte.

- Podemos até buscar no restante da floresta novas árvores, bosques, águas, contudo, é na nossa raiz, na nossa identidade que se forma a realidade da nossa existência. 

Enfim, para pensarmos após esse momento: Quais lições você tem para dividir com outras árvores a fim de frutificar frutos para todos?

 

Cerimonia de Abertura: Umbrella

AULA 8

Materiais:

Cerimonia de Abertura

Somos árvores ou bosques?

Um texto do autor Paulo Coelho nos brinda com uma excelente reflexão: “Os mestres dizem que a descoberta espiritual é solitária. Por que estamos juntos, então?, perguntou um discípulo. Vocês estão juntos porque um bosque é mais forte que uma árvore só, respondeu o mestre. O bosque resiste muito mais ao vento, além de ajudar ao solo a ser fértil, continuou. O que faz a árvore forte é a raiz, mas ela não pode fazer nenhuma outra planta crescer. E o mestre conclui: Ter o mesmo propósito e deixar que cada um cresça é o caminho dos que comungam [...]”

-Todo aprendizado é individual, mas podemos coletivamente socializá-lo para ter mais força.

- A nossa jornada é individual, mas um pode ajudar o outro e apoiá-lo na sua caminhada.

- Ninguém ensina ninguém, exceto se esta pessoa quiser aprender.- Nossa força provém de nossa raiz (sabedoria, conhecimento, inteligência emocional) e podemos com ela e através dela servir de sombra (alento, apoio, paz) para os demais ao nosso redor.

- Devemos integrar o bosque (comunidade) com todos no mesmo sentido, protegendo aqueles que estão se desenvolvendo (novas árvores) e transformando nosso ecossistema em algo cada vez mais sólido e forte.

- Podemos até buscar no restante da floresta novas árvores, bosques, águas, contudo, é na nossa raiz, na nossa identidade que se forma a realidade da nossa existência. 

Enfim, para pensarmos após esse momento: Quais lições você tem para dividir com outras árvores a fim de frutificar frutos para todos?

A importância da Empatia

⏷ Cerimônia de Encerramento: